Poesias do Garotinho - Diário do Amor
POEMA No 19

Não é quimera.
A mulher que amo
todo dia é primavera
se abre feito flor
doce, linda, pura,
viro logo beija-flor.
Não é sonhar.
A mulher que amo
todo dia vira mar
doce ruído, balanço
navego em suas águas,
mas não me canso.
Não é miragem.
A mulher que amo
veste sempre a paisagem
rio de paixões
vale de desejos
montanha de ternura.
Pensam que sou louco?
A mulher que amo
todo dia muda um pouco.
Jóia rara do tempo
troca de forma
não de sentimento.

19 de outubro de 1997



MAPA DE LOCALIZAÇÃO

Centro Cultural Anthony Garotinho — Rua Gil de Gois, 132 - Centro - Campos dos Goytacazes RJ - 28035.642 - (22) 2722.1728
coordenacao@ccag.org.br - Atendimento: de segunda à sexta das 8h às 17h .
Todos os direitos reservados - Centro Cultural Anthony Garotinho